sexta-feira, 31 de julho de 2009

[Alto-Giro] Fiat Mio, o carro colaborativo

A Fiat está lançando um projeto de carro conceito colaborativo. Chama-se Fiat Mio.
Mas ela não vai criar só um espaço para todos darem idéias e sugestões para esse novo carro.
O destaque desse proeto é que ele será inteiro em Creative Commons.

Isso significa que todo o conteúdo gerado por esse projeto será livre para uso. Nada pertencerá à Fiat. Até outras montadoras vão poder usar as idéias. Qual vai se arriscar? hehe

O resultado vai ser o Fiat Concept Car III, a ser exibido no Salão do Automóvel de 2010.
Esse carro conceito gerará idéias para os futuros carros de linha de produção da Fiat.

Esses são o FCC I e FCC II exibidos no Salão do ano passado:
Achei legal a idéia. Tem tudo a ver com a sociedade e a tecnologia de hoje. E mostra que a marca Fiat é que mais está se mexendo no Brasil. Outra ação que achei muito inteligente foi a associação com o Google pra tirar fotos para o street view. Com certeza essas ações contribuem para fortalecer a marca, principalmente com o público mais jovem.

Para acessar o site do projeto, que entra no ar dia 03 de agosto, clique aqui: http://fiatmio.cc/

Até a URL do site mostra o caráter do projeto (.cc), de creative commons, carro colaborativo, etc.
Acho que vou me cadastrar pra ver qualéqueé (não, não é post pago...hehehe)

- Rossi

quinta-feira, 30 de julho de 2009

[Alto-Giro] Suzuki Kizashi


Após muita especulação para criar expectativa em torno de seu lançamento, a Suzuki revela oficialmente o Kizashi. Os conceitos anteriores eram muito exagerados, numa clara tentativa de atrair atenção ao novo produto da marca.



Projetado para competir no segmento mais concorrido da indústria automotiva americana, a dos sedãs médios, terá a ingrata concorrência de projetos sólidos e carros com nome consolidados como Toyota Camry e Honda Accord.
A Suzuki nunca teve um representante que fosse considerável pelo público neste segmento. Isto, junto com a imagem de construtor de carros e utilitários pequenos e pouco confiáveis, faz com que o Kizashi tenha que se mostrar um sed médio excepcional para atrair o público, uma vez que grande parte do público deste segmento compra seus carros baseados puramente na imagem de confiança e solidez que já tem formado dos seus principais concorrentes.



Diferentemente do que seus conceitos sugeriram, o Kizashi tem um design ordinário. Tal característica não é um defeito nessa classe, uma vez que seu público muitas vezes procura um veículo que pouco chame a atenção, mas que seja competente ao máximo no transporte familiar e tráfego diário. Se o Kizashi é capaz de cumprir isso, somente o tempo, e a receptividade do mercado, comprovará. Inicialmente é oferecido com um simples 2.4L 4 cilindros, mas já é esperado a introdução de um V6.

A Suzuki não tem muita tradição em construir carros de porte médio. Seu design até é moderno, mas claramente inspirado em diversos outros carros. Além da grade, tipica do Golf/Jetta markV, parece que muito do resto do carro foi inspirada na Acura. Seus faróis lembram os do Acura RL da segunda geração, e a traseira lembra o Acura RL da terceira geração (o Acura RL também é conhecido com o Honda Legend, no Japão).


Suzuki Kizashi


Acura RL (2005)


Suzuki Kizashi


Acura RL (2009)

A Suzuki oferece o Kizashi na categoria dos sedãs médio, mas com o porte um pouco inferior ao das figuras marcadas do segmento, como o Camry, Accord, Fusion, Malibu e Altima. Com 4,65m de comprimento, fica a 15 cm do Camry e Fusion, e a 28 cm do Accord. Mas seu entreeixos é somente cerca de 7 cm menor que à de praticamente todos eles. Assim, apesar de bater de frente com todos os consagrados sedãs médios americanos, aparentemente a Suzuki optou por oferecer um representante nessa classe com uma proposta semelhante à do VW Jetta, ou até do Mazda 3 ou Subaru Impreza. Ou seja, optou por oferecer um carro considerado médio-compacto, pelos padrões americanos. São alternativas que tem porte inferior aos médios tradicionais americanos, mas que são oferecidos praticamente na mesma faixa de preço destes.


Acho muito difícil a Suzuki fazer suas vendas decolarem com este novo carro. Mas acredito realmente que este é o típico carro que faz com que se mude a imagem de um fabricante. É o passo na direção certa que a Suzuki precisava para atrair as atenções de volta à ela. O Kizashi para a Suzuki talvez seja o que o Azera foi para a Hyundai. Carros que não venderam excepcionalmente, mas que foram muito mais importantes para quebrar certos preconceitos e fazer o público crer na capacidade da empresa.

- Xineis

[Alto-Giro] Pneu emancipado na Austrália

Aproveitando os assuntos desta semana, com notícias como carros da F-Indy em chamas, peças soltas atingindo Felipe Massa na F-1 e, principalmente do pneu assassino da F-2, vou aliviar o clima pesado em relação aos acidentes automobilísticos e publicar um post de um acidente de uma corrida na Austrália.

Após perder um dos pneus de seu Ford Falcon na volta 47, o piloto encosta e deixa o rebelde rolar ladeira abaixo, até passar por alguns carros e...



video





.... cair exatamente na pilha de pneus da curva!!!

É como se o pneu estivesse querendo se juntar aos seus "colegas"... =)
Ninguém conseguiria se fosse proposital!!

Isso que é "controle de tração" ... =)

- Xineis

quarta-feira, 29 de julho de 2009

[Alto-Giro Avistamentos] Lotus Elise

Um belo dia, levantei e fui abrir a janela do meu quarto em Stuttgart, quando me deparo com esse Elise preto. Considerado um dos carros mais divertidos de se dirigir, graças ao baixo peso e ao chassi bem acertado, posso dizer que é uma raridade mesmo na Europa. E esse é ainda mais especial: reparem nos detalhes da lateral, com uma inscrição "150" e a assinatura do fundador Colin Chapman. Se alguém souber mais dessa série, favor colocar nos comentários, já que fiquei com preguiça de procurar direito. Só sei que é um exemplar da primeira geração. E aí, alguém se habilita?

WS


Veja todos os avistamentos do Alto-Giro Blog aqui

[Alto-Giro] Schumacher de volta à F1!

Essa é uma nota rápida, mas relevante! Após o acidente com Felipe Massa na Hungria no último domingo, a Ferrari ainda não sabia quem iria substituí-lo nas corridas em que ele estivesse ausente. Foram cotados os pilotos de teste (óbvio) Luca Badoer e Marc Gené, mas o escolhido foi ninguem menos que Michael Schumacher!
Isso mesmo, o único heptacampeão mundial de Formula 1, hoje com 40 anos está se preparando para voltar às pistas por algumas corridas. E quer saber? To torcendo pra ele mandar bem pra cacete e ganhar da galera! hahaha.
Hoje, ele é conselheiro da equipe e fazedor de lambanças no seu tempo livre (lambança#1, lambança#2, lambança#3, etc.)
Era isso. boa sorte ao Schumacher e ao Massa nas próximas semanas.

Fonte: Site oficial do Schumacher

- Rossi

terça-feira, 28 de julho de 2009

[Alto-Giro] Nova Ferrari 458 Italia!

Nessa terça-feira, fomos presenteados com a revelação da Ferrari sucessora da F430! Após milhares de spyshots, especulações e críticas, aqui está. Não será chamada de F450, mas de

Ferrari 458 Italia

Eu li que o 45 é pela cilindrada, o 8 é pelos cilindros e Itália por razões óbvias. hehehe. O V8 desenvolve belíssimos 570cv, que a Ferrari alega chegar a 325km/h e fazer de 0 a 100km/h em apenas 3,4s.
Para essa informação não passar batida, será o primeiro V8 de produção em massa da Ferrari a ultrapassar a marca de 200mph (~320km/h)!

Voltando ao design. A polêmica com o farol de LED está acabada. E na minha opinião, mais bem resolvida do que eu esperava. Com disfarces, não parecia que o carro teria esse vinco no capô, que confere uma "cara de mau" pro carro. Para mim, esses vincos valorizaram muito a frente, evitando um design pouco marcante. Na minha opinião, ficou melhor do que eu esperava. Quero ouvir de vocês.


Olha o escapamento triplo aí! No post de spyshots surgiu a dúvida sobre esse aspecto no modelo final. Com certeza é diferente e até parece uma modificação feita por preparadoras. Deve receber críticas por isso, mas eu acho que deve ser animal ao vivo! Principalmente com o motor ligado.

O perfil do carro é um dos ângulos mais bonitos. Com vincos que deixam o carro agressivo e "musculoso". É incrível o ângulo bem inclinado da janela. Faz a F430 parecer careta.


Não ia escrever isso, mas ficou na minha cabeça. Será que os críticos vão dizer que a 458 está com a frente de Lamborghini? Senti um "quê" de Lambo nesse design frontal. Ou estou ficando louco?

O interior parece animal! Olha as saídas de ar e os comandos embaixo delas. É um verdadeiro cockpit.

Bom, o carro me surpreendeu positivamente. É impressionante! Nós já sabíamos que seria um carro incrível, mas especulávamos que poderia ser feio. Eu não achei feio. Tem pontos altos e baixos, mas certamente será um ótimo sucessor da F430.

Mais atualizações em breve, pelo Xineis.

- Rossi

segunda-feira, 27 de julho de 2009

[Alto-Giro] Concessionária Modelo Porsche

Como já tinha dito neste post, logo em frente ao museu da Porsche, há uma espécie de concessionária modelo, a flagship da marca, mantida pela própria empresa. É o Porsche Zentrum Stuttgart, que reúne uma grande quantidade de modelos novos ao lado de pequenas exposições intermitentes.


Ao lado de modelos "comuns", como os muitos Caymans da foto acima, ficam belezuras deste naipe:


O Carrera GT ficava num espaço de destaque. Infelizmente, esse superesportivo não se encontra mais em produção. Mas tenho certeza que você pode comprar um baratinho numa loja importadora qualquer (ou avistá-lo em uma garagem muito especial aqui em São Paulo).


Num espaço reservado, alguns carros de corrida da marca de Zuffenhausen. Ao fundo...


Isso mesmo, outro Carrera GT! Carne de vaca, ou melhor, de porco, em se falando de Alemanha. Abaixo, uma foto do humilde estacionamento da concessionária:


Quase igual ao de uma concessionária brasileira. Só troque os Celtas e Unos por... bem... 911's! É, país de primeiro mundo é outra história. Claro que ter um Porsche não é pra qualquer um, mesmo na Europa. Mas lá, sem desmerecer, comprar um Boxster seria o equivalente ao "status" de quem compra um Tucson por aqui.

- "Brasil, meu Brasil brasileeeeiroooo..."

WS
Xineis

[Alto-Giro] Acidente com Tony Kanaan em Edmonton

Galera, a bruxa tava solta pros pilotos brasileiros nesse final de semana!
Depois do que aconteceu com massa nos treinos do GP da Hungria, Tony Kanaan, piloto da Formula Indy, passou por momentos de tensão no circuito de Edmonton, nos EUA.

Durante o reabastecimento, a mangueira deu um BANHO de combustível no carro do Tony. É impressionante! Vejam ao 1:12 desse video:



Logo depois, ele arranca com o carro, mas o combustível pega fogo, que se espalha pelo carro, inclusive o cockpit. No video, falam que o combustível é etanol com gasolina, por isso conseguimos ver bem o fogo.
Tony disse em entrevista que só fechou o olho, prendeu a respiração e tentou sair do carro. Por isso ele está tão desesperado e se enrosca.

No final, ele teve queimaduras leves nos dedos das mãos e no rosto. Não foi nada grave e ele nem foi hospitalizado. Mas que foi um puta susto, isso foi!

O que é legal é ver a mobilização da galera das outras equipes, que veio com baldes de água ajudar. Se não fosse isso, poderia ter sido pior.

Depois desse fim de semana, só podemos desejar boa sorte a nossos pilotos!

- Rossi

sábado, 25 de julho de 2009

[Alto-Giro] Acidente com Felipe Massa na Hungria

Mais um acidente impressionante no automobilismo!
Hoje cedo, nos treinos da Hungria, Felipe Massa sofreu um acidente muito parecido com o que vimos na F2 recentemente e que matou Henry Surtees.

Uma peça de outro carro atingiu Felipe Massa no capacete, que desmaiou dentro do cockpit e se chocou contra a proteção. Reparem no momento em que uma peça (que parece uma porca informações dizem que é uma mola de suspensão) atinge o capacete aos 0:50 segundos e em câmera lenta aos 2 min e 15s do video!



Dá para saber que o Massa desmaiou porque depois disso, o mostrador ao lado indica o freio e o acelerador pisados até o fim. Outra indicação é as mãos e a cabeça, que ficam balançando até a hora da batida. Nesses acidentes, também é comum o piloto tirar a mão do volante, pois a pancada é tão forte que costuma quebrar a mão de quem sofre um acidente assim.

Reparem aos 0:56 segundos que o mostrador indica que a força G na hora da batida contra os pneus foi de 5 vezes a força da gravidade. No peso do Massa, isso seria como um impacto perto de 300Kg no corpo dele!

Resumindo, foram dois acidentes em um.

Felizmente, Felipe está bem. Ele teve um corte feio no supercílio, de uns 8cm. Agora de manhã ele está passando por uma cirurgia pra tirar um pedaço de osso que se deslocou e se alojou na sua testa. Não é nada grave, mas ele não corre no domingo, claro.

Veja a foto dele sendo retirado do carro e como foi muito forte o impacto da peça! Muito impressionante! Clique para ver melhor:














O acidente aconteceu hoje, dia 25 de julho, durante os treinos classificatórios de Hungaroring
É isso, qualquer atualização, volto a postar.

Update 1: Parece que a peça que voou no capacete de Massa pode ter caído do carro de Rubens Barrichello! Essa possibilidade foi levantada pelo próprio Rubinho, em entrevista à Globo. Mas não foi nada confirmado.

Update 2: Essa peça, que inicialmente me pareceu uma porca, pode ser uma mola que se soltou da suspensão do carro de Rubinho. Mas é impressionante o modo como ela vem quicando em direção ao carro, sento que o Rubinho já havia passado por ali há muito tempo.

Update 3: O Barrichello disse que ele está bem, mas que estava muito confuso e agitado com tudo isso. Imagina vc piscar o olho e acordar num carro todo fudido e com a cara detonada? Ele nem deve ter sentido nada. Como ele tava nessa pilha, os médicos tiveram que dopar ele pra ele ficar quieto na cama.

Update 4: Vídeo repostado, depois do primeiro vídeo ter sido removido pelo youtube - Xineis

Update 5: Hoje, terça-feira, Felipe Massa massa já abriu o olho esquerdo e está enxergando. Coversa normalmente e se recupera muito bem.

Update 6: Hoje, quarta-feira após o acidente, Massa já andou pelo hospital, seu edema cerebral está regredindo e ele vai ser liberado pelos médicos ainda hoje! Ótimas notícias.

- Rossi

quarta-feira, 22 de julho de 2009

[Alto-Giro Avistamentos] Ferrari California


FERRARI CALIFORNIA

Muitos não a consideram uma Ferrari de verdade, e julgam-na como sendo mais um produto pra gerar lucro para a marca. Na época de seu lançamento, foi muito comparada à Dino, que era a menor Ferrari na sua época, e pelo seu posicionamento de mercado, a comparação não é muito errada.

Admito que, no momento de vi suas fotos pela primeira vez, critiquei cegamente sua proposta, e assim como muitos, classifiquei-a como um produto destinado ao público que compra uma Ferrari somente pelo status que a marca representa, e não por realmente desejar um puro carro esportivo. E pelas fotos, eu somente lamentava o design da California, assim como desgosto do design de todas as Ferraris atuais, exceto a F430.



Mas, como disse, eu estava cego ... depois de ver a California parada, na minha frente, passei a aprecia-la muito mais. Agora acredito estar enganado ao dizer que a California não devia ser considerada uma Ferrari.. agora penso exatamente o oposto...!

Afinal, o que é “ser Ferrari” ?? Outras Ferraris atuais representam o ápice dos esportivos, estando sempre entre os melhores de suas respectivas classes. A 599 GTB Fiorano é tecnicamente dos melhores V12 que existem hoje em dia. A F430 fica pareada com a Gallardo, sendo melhor e pior em diferentes quesitos, mas também, entre os melhores de sua classe (esportivos de cerca de US$ 200k). E a California...?

Acredito que a proposta da California não é a de um superesportivo de motor central-traseiro para disputar centésimos de segundos numa pista... para isso já existe a F430... e principalmente a Scuderia...

Sua própria concepção, conversível, e ainda mais de capota rígida, é uma negação à este conceito!!

Todo o avanço tecnológico da F430 (que por sua vez, herdou parte desse avanço da Enzo...) está lá.... o manettino, injeção direta de gasolina, a transmissão de dupla embreagem de sete velocidades... e até o motor!!! Neste caso, o motor foi desenvolvido a partir do V8 da F430, e produz aqui 460 cv dos mesmos 4.3L.

A California foi feita para ser um Gran Turismo pequeno e leve, quase como sendo um mini-599GTB.... só que conversível.... tudo isso sem perder contato com a longeva herança GT que a Ferrari têm. Uma Ferrari histórica que podemos relacionar, logo de cara, é a 250 GT California !!

Voltando um pouco ao próprio conceito de um esportivo Gran Turismo, é mais apropriado relacionar a California à grandes viagens intercontinentais, voltado ao prazer de dirigir um carro esportivo, mas sem abdicar completamente do conforto, necessário para uma jornada dessas... vale sempre lembrar que, se o conceito de “viagens continentais” pode soar estranho, à época que surgiu o termo “Gran Turismo”, tal cruzada se limitava basicamente às fronteiras do continente Europeu.

E é por isso que acredito que a California representa muito bem as tradições da Ferrari, por resgatar um pouco desse espírito nostálgico, um tanto irrelevada hoje em dia pela importância que o público dá a números absolutos de desempenho e comparativos contra outros esportivos tecnicamente igualmente sensacionais.


Pois então, foi com esse conflito de definições e emoções, que tive meu primeiro contato com a Ferrari California. Avistada na mesma garagem dos sonhos, perto do parque do Ibirapuera. Novamente, agradeço ao meu grande amigo Artur por me proporcionar esse encontro, e tenho certeza de ser um dos poucos privilegiados que já viram uma Ferrari California nas ruas brasileiras! Esta mesma garagem já foi responsável pelo avistamentos, aqui no Alto-Giro blog, de máquinas como Mercedes SL63, Nissan GTR, Lamborghini Gallardo Spyder e Porsche Carrera GT!!!

Como é possível ver na foto acima, esta California está com as rodas opcionais de 20", de onde dá pra ver seus belíssimos freios de cerâmica-carbono, estes de série!

Nestas duas fotos de seu interior, é possível ver a (ótima) qualidade de contrução do interior da California, com todas as superfícies forradas em couro. Na foto da esquerda, vale notar as opções do câmbio, por botões, no console central, onde está também o botão de abertura da capota, acima do comando dos vidros; o grande console multimídia, com GPS integrado; o manettino e o botão de partida, no volante; e as borboletas do câmbio, atrás do volante!
Além disso, a foto da direita mostra a incrição estilizada California, igual à utilizada nas placas de carros do estado americano, e ao lado, uma plaquetinha onde expõe o desenho do perfil de uma Ferrari de F1, com as inscrições "F1 CONSTRUCTOR'S WORLD CHAMPION 2009" !

Infelizmente, ambas fotos saíram muito ruins, devido ao reflexo do flash da câmera.

Algumas curiosidades deste modelo avistado:
O carro estava riscado, na entrada de ar abaixo do logotipo da Pininfarina, como se vê na foto da esquerda. Além disso, a foto da direita mostra que estava com uma película adesiva protetora, da mesma cor do carro, na parte da frente.




Na opinião deste blogger, a California está longe de ser a Ferrari mais bonita. Na época de seu lançamento, no final do ano passado, suas fotos pouco me cativaram. Mas este é o típico caso de um carro que passa a se gostar cada vez mais de seu design, com o tempo. E vendo ao vivo, aquela impressão passou instantaneamente. Ao vivo, o seu desenho faz muito mais sentido, é muito mais fluido e conexo do que mostram as fotos. Suas proporções são muito boas, com uma frente longa abrigando o motor central-dianteiro, e uma traseira curta.

O desenho de sua traseira foge um pouco do padrão da Ferrari. Os escapes quádruplos, empilhados duplamente nos dois lados, são únicos. A localização do pisca, luz de freio e refletor também é novidade, sendo agregada ao pára-choque, com uma seção de plástico preto central conectando os dois lados. Esteticamente, a traseira está muito bonita!

Novamente, o Alto-Giro blog teve o privilégio de chegar tão perto de uma máquina tão exclusiva nas ruas brasileiras; muitos vão dizer que se trata da Ferrari de entrada, e que ela por si só não é tão representativa assim... mas quem se importa com o que os outros dizem!? Fico feliz pela oportunidade de contato com uma Ferrari, e nunca deixarei de registrar e anunciar tal fato!

Pra terminar, o vídeo do funcionamento da capota, junto com um breve resumo técnico:



Ferrari California

- V8 4.3L central-dianteiro
- 460 cv @ 7500 rpm
- 49 kgfm @ 5000 rpm
- Câmbio de dupla embregagem de 7 velocidades
- 0-100km/h em "menos de 4,0s", segundo a Ferrari
- Vmax: 310 km/h
- Peso: 1.630 kg (expressivos 180kg a mais que a F430!!)


- Xineis


Veja todos os avistamentos do Alto-Giro Blog aqui

segunda-feira, 20 de julho de 2009

[Alto-Giro em Museus] Museu da Mercedes-Benz

Continuando aqui com as visitas aos célebres museus do mundo automotivo. Desta vez a pauta do dia é: Mercedes-Benz, simplesmente a inventora do carro. Achei que o último post, sobre o museu da Porsche, ficou muito extenso, então tentarei ser mais conciso neste aqui, muito mais rico em acervo.

Acima, a fachada do museu, impressionante. O prédio é tão grande que não deu pra pegá-lo inteiro na foto. Logo na entrada, uma homenagem ao grande Fangio:

O acervo começa onde o carro começou, com o Benz Patent-Motorwagen, primeiro automóvel da história:

Seguindo algumas décadas adiante, uma seção cheia de oldtimers:

Admito que não sou um grande fã de carros dessa época, apesar da imponência de alguns. Passando à frente, chegamos ao mito, o carro que, por si só, vale a visita inteira: o 300 SL.


Um verdadeiro marco na história do automobilismo (tanto que acaba de ganhar uma releitura moderna, o SLS AMG), este carro é o meu favorito de todos os tempos. A sua estrutura reforçada impedia a instalação de portas convencionais, já que a lateral era elevada demais. Assim, os engenheiros da Mercedes apareceram com uma solução que seria a marca desse modelo: as famosas portas em configuração asa-de-gaivota, afixadas no teto.

Como se pode ver acima, não era apenas no design externo que o 300 SL se destacava. Com um interior primoroso, extravagante e praticamente impossível de se encontrar hoje em dia - salvo, talvez, nos Spyker - marcou esse tom de vermelho no catálogo da Mercedes, que o ofereceu até mesmo no SLR McLaren, como "300 SL red interior".

O 300 SL pode ser considerado o "pai" dos SL modernos, o que fica mais óbvio na versão abaixo:


O 300 SL roadster foi criado com o mercado americano em mente, e, por motivos óbvios, perdeu as portas asa-de-gaivota, mas não a beleza do modelo original. Além dele, o museu dispunha de um 300 SLR cupê, variação mais esportiva que nunca chegou a ser produzido, mas que teve uma unidade construída, usada como carro pessoal do engenheiro da Mercedes Rudolf Uhlenhaut. Por isso é conhecido como "Uhlenhaut Coupé":



Com o principal já coberto, mais alguns destaques:


Mercedes-Benz 190E: apesar do nome, representa a primeira geração da atual Classe C.


Caminhãozinho engraçado usado para transportar o 300 SLR speedster em ocasiões especiais. Na lataria, uma curiosa inscrição: "Max. Speed 105 m.p.h.", indicando que ele alcançava 105 milhas por hora (~168 km/h).


Estudo de segurança com diversos sistemas inovadores para a época. Reparem na parede atrás, com as principais invenções da Mercedes.


SL da princesa Diana (devolvido por ela à fábrica, pressionada por não dirigir um carro britânico) ao lado do Classe G "papa-móvel".


190E do Ringo Starr, com acessórios AMG. Atrás, o ônibus usado pela seleção alemã campeã da Copa de 1974.


Classe M do filme Jurassic Park: Parque dos Dinossauros.


S 600 do Schwarzenegger, ainda com placas da Califórnia.

Pra finalizar, mais alguns esportivos de destaque na história da marca:


300 SLR 722, campeão da Mille Miglia de 1955, dirigido por Sir Stirling Moss e Denis Jenkinson. Os números referem-se ao horário de partida do carro, 7:22. Foi inspiração para uma versão especial do SLR McLaren de mesmo nome, que eu tive a oportunidade de ver ao vivo e garanto: é animal!


CLK GTR: sem comentários. Quem não conhece, favor procurar no Google ou na Wikipedia.


CLK DTM: correu no campeonato alemão de turismo, e proporcionou bons momentos de diversão a alguns de nós do blog, em Gran Turismo 3 e 4.

Olha só, no final, não consegui deixar o post curto! E olha que tesourei bastante coisa. Espero que gostem. Caso eu tenha deixado de lado algum modelo legal, só dar um toque nos comentários.

WS